Este site foi desenvolvido com o intuito de oferecer informações a pacientes e àquelas pessoas interessadas no esclarecimento de dúvidas a respeito dos transtornos que afligem a psique humana. Selecionei algumas questões fundamentais para serem abordadas nesta página inicial, sendo que a primeira delas é a distinção entre a Psiquiatria, Psicologia e Neurologia. Em seguida vem a importante questão do preconceito contra a pessoa portadora de doença mental. Finalizando, são apresentados alguns conceitos básicos em relação à medicação psicofarmacológica.

                Apesar da disseminação da informação e da cultura, atualmente ainda há várias pessoas que não sabem exatamente quais as doenças tratadas pelo psiquiatra. A Psiquiatria é uma especialidade da medicina, atuando na prevenção, diagnóstico, tratamento e reabilitação das doenças mentais nos seres humanos, tais como depressão, doença bipolar, transtornos de ansiedade, fobias e outras. Na parte deste site denominada "Transtornos" você irá encontrar algumas destas doenças relacionadas à psiquiatria. A Psicologia e a Neurologia diferem, portanto, da Psiquiatria, já que a primeira é a ciência que estuda os processos mentais (sentimentos, pensamentos, razão) e o comportamento humano e animal e a segunda é uma especialidade médica que estuda o sistema nervoso central e periférico.

                O preconceito contra a pessoa que tem ou teve um transtorno mental contribui para a exclusão social de pessoas com altas capacidades, marcadas pelo estigma da doença mental. Este preconceito é fruto da ignorância e de uma consciência social moralmente negativa. Palavras como "maluco", "doido" e "psicopata" são vulgarmente utilizadas na linguagem do dia-a-dia, contribuindo para a estigmatização e exclusão. Em virtude desta situação, muitos sofrem calados, por medo de procurar ajuda. Os transtornos mentais são tratáveis e respondem favoravelmente à muitos tratamentos médicos, devendo ser vistos da mesma forma como se olha para outras doenças, como hipertensão, diabetes, etc.

                Droga, no sentido científico, é qualquer substância capaz de modificar a função de organismos vivos, resultando em mudanças fisiológicas ou de comportamento. Drogas psicotrópicas (psico: psiquismo; trópico: atração) são aquelas que atuam sobre o nosso cérebro, alterando de alguma maneira o nosso psiquismo. Várias pessoas vão ao psiquiatra achando que irão se tornar dependentes de drogas psicotrópicas, o que está errado. Para a maioria absoluta dos transtornos psíquicos são usadas medicações sem potencial para causar dependência e quando são usados medicamentos com este potencial, isto é feito pelo menor período possível. Grande parte das pessoas que se tornam dependentes de medicamentos já vinham usando tal medicação há algum tempo, seja por conselho de parentes, da vizinha, etc. e sem prescrição médica.

                É preciso mudar o cenário atual de discriminação e buscar mais informações sobre os transtornos mentais, pois ao contrário do que muitos pensam, ninguém está "imune" a desenvolver tais transtornos. Várias associações de pacientes e familiares fornecem informação e apoio às pessoas que as procuram, inclusive com textos explicativos via internet. Há neste site links para algumas destas associações e outras páginas relevantes. Sempre que o tempo permitir, serão elaborados novos textos a respeito de outros transtornos mentais.

                 O Dr. Leonardo Xavier é formado em medicina pela Universidade Federal do Maranhão e especialista em Psiquiatria pela Associação Médica Brasileira e Associação Brasileira de Psiquiatria. Atua em Psiquiatria Geral, tendo como maior foco os Transtornos de Humor.